Hospital ignora lei e veta acompanhante

Pacientes da Santa Casa de Montes Claros acusam a direção da instituição de descumprir legislação que assegura a idosos, crianças e pessoas com deficiência o direito a um acompanhante. O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) e o Estatuto do Idoso (Lei 10.741/03) preveem o benefício. Segundo a aposentada Vanessa Cristina Gomes, os familiares têm que aguardar do lado de fora do hospital. Ela esteve ontem na Câmara de Vereadores para protestar.  Em nota, a Santa Casa de Montes Claros afirmou que a instituição adota horários específicos de visita, de acordo com a rotina de cada setor do hospital, devido a riscos de infecção e outras situações que podem agravar o quadro clínico de saúde dos pacientes.  (O Norte de Minas – Montes Claros)

 

Paroquianos comemoram votação

Diversos paroquianos da Catedral São João Batista estiveram na reunião da Câmara na noite de ontem para acompanhar a votação do projeto de lei para votação em 1ª discussão e redação final que declara as atividades religiosas, culturais e católicas na Catedral São João Batista como patrimônio cultural imaterial do município de Caratinga. O advogado da paróquia da Catedral, Alexsandro Vítor de Almeida, usou a tribuna para parabenizar os vereadores que criaram e estão votando a favor do projeto.  “A história das atividades na Catedral confunde-se com a da própria cidade. O bem imaterial precisa ser preservado”, disse. (Diário de Caratinga)

 

Hospital firma acordo em Sete Lagoas

Duas grandes instituições de saúde firmaram acordo para fortalecer o atendimento à população de Sete Lagoas e de outros 35 municípios da região: a Unimed e o Hospital Nossa Senhora das Graças. A confirmação é do superintendente da empresa de saúde complementar, Renato Figueiredo. A parceria vai dar suporte a setores essenciais do maior  hospital regional: Maternidade, Oncologia e o Centro Materno Infantil.   Desde 2015, quando a Unimed absorveu os direitos da carteira de clientes de outra empresa, a parceria com o Hospital Nossa Senhora das Graças só tem aumentado. (Sete Dias – Sete Lagoas)

 

Remédio para câncer de mama não é suficiente

O medicamento Trastuzumabe, usado para o tratamento de alguns tipos de câncer de mama, chegou ontem pela manhã, porém somente as doses do mês de abril. O remédio em falta desde a primeira semana do mês, época em que geralmente os lotes já estão disponíveis no Hospital do Câncer, é de extrema importância para o tratamento das pacientes portadoras da doença em Divinópolis e outros 54 municípios pertencentes à macrorregião. Ainda ontem, foi feita a distribuição pelo hospital e as mulheres em atraso com o medicamento tomado uma vez por mês começaram a ser convocadas. (Portal Agora – Divinópolis)

 

Escolas de JF enfrentam problemas

Trezentos e cinquenta e oito casos de violência foram registrados nas escolas públicas em Juiz de Fora, em 2017, segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), que tem os números computados até o mês de novembro. Há uma discrepância entre as estatísticas, uma vez que, na rede municipal de ensino, a Secretaria de Educação da cidade aponta para um quadro ainda mais estarrecedor. Foram 452 casos nos 12 meses do ano. A violência por trás desses números pode ser ainda maior, mas fica mais escondida porque muitas ocorrências sequer ultrapassam os limites da sala da aula. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

 

Cemig faz operação antigatos no estado

Cerca de 150 profissionais da Cemig participam, nesta segunda e terça-feira (23 e 24/4), de uma grande operação antigatos que acontece simultaneamente em todas as regiões do estado. A expectativa da empresa é realizar, durante os dois dias, 400 inspeções por suspeita de fraudes e ligações clandestinas e 5.200 cortes por inadimplência. Na Região Norte, serão realizadas 39 inspeções e 746 cortes, concentrados na cidade de Montes Claros. Só no ano passado, nesta região do estado, foram realizadas 2.129 inspeções, sendo que em 1.084 foram encontradas irregularidades, cerca de 51% de acerto. As ligações irregulares e clandestinas, popularmente conhecidas como gatos, geram prejuízo anual de aproximadamente R$ 300 milhões à companhia. (Ascom)

 

Mosaic não vai implantar unidade de gestão

Após reunião entre dirigentes da Mosaic e o prefeito Paulo Piau (MDB) ontem, a empresa anunciou a suspensão do projeto de implantação de escritório administrativo em Uberlândia. A medida foi tomada para analisar a possibilidade de instalar a unidade em Uberaba. A reunião reservada no gabinete contou com a presença do vice-presidente sênior da Mosaic Fertilizantes, Rick Mclellan, que assinou o comunicado distribuído na semana passada aos funcionários sobre o projeto envolvendo Uberlândia. (Jornal da Manhã – Uberaba)

 

Projeto Sala Mineira chega a Varginha

Região polo do sul de Minas, Varginha abriu 387 empresas no primeiro trimestre de 2018. Para atrair mais empreendimentos e facilitar o ambiente de negócios à cidade, a Junta Comercial de Minas Gerais, Prefeitura e Sebrae-MG inauguram no dia 3, às 10 horas, a Sala Mineira do Empreendedor. Espaço exclusivo, com serviços e orientações para abertura e fomento de novos empreendimentos, o atendimento ao empresário será no Escritório Regional da Jucemg. Iniciativa da Jucemg, o projeto possibilita o empreendedor formalizar seu negócio em todos os níveis, de maneira simplificada e desburocratizada, além de ter acesso a serviços para melhorar, ampliar e desenvolver habilidades para gerir a empresa.  (Gazeta de Varginha)