Varginha recebe projeto “Territórios de Invenção: Residências Musicais”

Varginha recebe projeto “Territórios de Invenção: Residências Musicais”

De 30 de julho a 10 de agosto, o Conservatório Estadual Maestro Marciliano Braga vai sediar o projeto “Territórios de Invenção: Residências Musicais”. Os músicos Joana Queiroz e Rafael Martini vão compartilhar práticas e processos de criação em música e performance com artistas e estudantes.

 

Esta é a 2ª edição do projeto, que é realizado pela Fundação de Educação Artística (FEA) e promovido pelo Programa Música Minas da Secretaria de Estado de Cultura.

 

Em Varginha, os candidatos poderão se inscrever gratuitamente de 25 de junho a 16 de julho, por meio do preenchimento de ficha de inscrição online disponível nas mídias sociais do projeto (facebook: /residenciasmusicais e instagram: @residenciasmusicais). As vagas são limitadas. Podem se inscrever músicos a partir de 15 anos que tenham algum domínio de seu instrumento (que também pode ser a voz). Cada um deve levar instrumento e, se necessário, um amplificador. Há vagas também para ouvintes.

 

O material criado durante o tempo de convívio nas residências artísticas do projeto será aberto ao público ao final de cada processo, em apresentações espontâneas, com formatos diversos: ensaios abertos, intervenções musicais ao ar livre, apresentações, concertos e instalações sonoras.

 

O tema escolhido para esta edição é “Paisagem Sonora Agora”, como explica a etnomusicóloga, Lúcia Campos, uma das coordenad00oras artísticas do “Territórios de Invenção”. Segundo ela, as residências, que duram cerca de 10 dias, terão como ponto de partidas questões: Como a música engendra a percepção de cada território? Como as paisagens sonoras são construídas, mas também destruídas? Como é uma escuta moderna da natureza? O que é natural na escuta da cidade? Qual o reflexo do caos ambiental em nossas formas urbanas de escuta?

 

Além de Varginha, a iniciativa contempla Contagem, com a residência musical dos artistas de “O Grivo”, no período de 9 a 19 de julho, Juiz de Fora (20 a 31 de agosto com Marina Cyrino e Matthias Koole), São João Del Rei (03 a 14 de setembro com Elise Pittenger e Fernando Rocha (Duo Qattus) | Felipe José), Araçuaí (17 a 28 de setembro com Titane e Makely Ka) e encerra em Araguari (15 a 26 de outubro com Edson Fernando e Ricardo Passos).

 

“A continuidade deste projeto, que teve sua primeira edição em 2016, fortalece a aproximação entre estudantes e artistas de várias partes do estado, construindo assim uma ampla rede criativa de experimentação e saberes musicais, em Minas”, explica uma das coordenadoras artísticas do projeto, a musicista e pesquisadora, Patrícia Bizzotto.